Início » Estudos Bíblicos » O nascimento de Jesus

O nascimento de Jesus

Por Leonardo Pereira


Mateus 1:18

Ensino principal – Que Deus, o Filho, igual ao Pai, achou bom visitar este mundo como homem, e nascer da Virgem Maria em Belém; que Ele foi chamado Jesus, porque veio salvar Seu povo dos seus pecados.

Introdução – Devemos considerar o nascimento de Cristo como um dos acontecimentos mais importantes na história do mundo. Podemos estudar a significação do eterno Filho fazer-se homem, e assim tomar parte na nossa condição humana.

1 – A CONCEPÇÃO MILAGROSA

Não podemos imaginar um meio mais apropriado para Ele conseguir esse propósito do que mediante a concepção milagrosa, que cumpriu a profecia em Isaías 7.14.

2 – OS NOMES SIGNIFICATIVOS

(1.21,23) – Que significam para si estes dois nomes de Cristo: “Jesus” e “Emanuel”? Esta pergunta pode ser estudada demoradamente, com muito proveito.

3 – A VISÃO E VISITA DOS MAGOS

Podemos entender que os magos eram homens estudiosos, dispostos a atender às indicações sobrenaturais, obedientes à visão; esforçados em fazer uma longa viagem, prontos para despender as suas riquezas com a Criança-Rei. Estas coisas podem ser exemplo para nós.

4 – A INIMIZADE DE HERODES

Herodes era rei poderoso mas iníquo, cheio de vícios (segundo nos conta a história profana), e quase no fim do seu reinado. Notar o contraste entre este velho e viciado rei sobre o trono, e a inocente Criança-Rei na manjedoura.

5 – AS PROFECIAS CUMPRIDAS

As profecias cumpridas são Is 7.14 e Mq 5.2. Assim, visto ter sido profetizado, Israel não devia ter estranhado o Messias nascer milagrosamente, descer a Belém e manifestar poderes sobrenaturais.

Aplicação – Que interesse tem o nascimento de Cristo para o ouvinte? Significa para si apenas um incidente histórico, ou pode dar graças a Deus por esse nascimento? Que teria faltado na sua própria vida espiritual se Cristo não tivesse vindo a este mundo misteriosamente, vivido aqui santamente e morrido aqui uma morte salvadora?

Fonte: Maxmode

* As opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores
e não refletem, necessariamente, a opinião do Gospel Prime.