Início » Estudos Bíblicos » Deus prova Abraão

Deus prova Abraão

Por Leonardo Pereira


Gênesis 22:1-18.

Amados irmãos no SENHOR Jesus Cristo!

Eu creio que cada um de nós já foi provado por Deus nas mais diferentes situações. Mas, nunca fomos provados da maneira que o fora Abraão. Porque Deus nunca pediu para nenhum de nós sacrificar um dos nossos filhos. Esta foi a maior prova na vida de Abraão. Deus pediu seu único filho.

Abraão era um homem de muita fé em Deus! Era um homem que tinha uma vida íntima com Deus, ao ponto de ser chamado amigo de Deus (Isaías 41:8). Na maioria dos relatos acerca da vida de Abraão, é destacado por Moisés a fé e a obediência de Abraão para com Deus.

Apesar de toda fé e obediência de Abraão, ele não é a personagem mais importante neste relato. A personagem mais importante neste relato é o Grande e Poderoso Deus de Moisés, de Abraão e de Isaque. O Deus de cada um de nós. Ele é o Deus que providencia vida quando homens como nós estamos em uma situação de morte. Pois, Ele é…

O DEUS PROVEDOR

1. DEUS PROVEU FÉ PARA ABRAÃO

Chegou a hora de Abraão mostrar que tinha realmente fé em Deus. Que confiava de todo o seu coração na promessa do bom Deus feita a ele. Esta foi a hora da confirmação da fé de Abraão.

Aconteceu que certa vez Deus chegou para o velho Abraão e disse-lhe: “Abraão! Este lhe respondeu: Eis-me aqui! Acrescentou Deus: Toma teu filho, teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai-te à terra de Moriá; oferece-o ali em holocausto, sobre um dos montes, que eu te mostrarei”.

Este é um pedido duro! Muito difícil para qualquer pai ou mãe obedecer. Matar o seu único filho? Isto vai além de nossa compreensão! Vai além de nossas forças! Mas Abraão obedeceu! Ele não duvidou de Deus. Abraão mostrou mesmo sua fé em Deus. Abraão confiou e creu mesmo na promessa de Deus feita a ele.

“Levantou-se, pois, Abraão de madrugada e, tendo preparado o seu jumento, tomou consigo dois e a Isaque, seu filho; rachou lenha para o holocausto e foi para o lugar que Deus lhe havia indicado”. É muito provável que ainda não tivesse saído o primeiro raio de sol, e Abraão já estava pronto para cumprir a ordem do SENHOR Deus. Abraão tinha muita fé no Deus PROVEDOR. Em gálatas 3:6, 7 – Paulo escreve o seguinte: “É o caso de Abraão que creu em Deus e isso lhe foi imputado para a justiça. Sabei, pois, que os da fé é que são filhos de Abraão”.

Abraão creu que Deus era sim capaz de trazer o seu filho à vida novamente. No versículo 5 lemos: “Então, disse a seus servos: Esperai aqui, com o jumento; eu e o rapaz iremos até lá e, havendo adorado, voltaremos para junto de vós”. Este “voltaremos” que está no versículo 5, em conjunto com o que nos é dito em Hebreus 11:17-19 mostram, claramente, que Abraão, quando posto à prova, não duvidou que Deus podia fazer um milagre, restaurando seu filho à vida. Sabei, pois, que os da fé são aqueles que, como Abraão, crêem, confiam e nada consideram mais importante do que o Grande Deus. Esses sim, são verdadeiramente lavados pelo sangue de Cristo que foi derramado na cruz do calvário.

Neste episódio, já ficou bem claro que Abraão tinha muita fé em Deus. Mas, de onde vem tanta fé para Abraão? Ele já havia preparado tudo para matar seu único filho. Fez tudo com muita fé e confiança em Deus.

Quando Abraão ergueu a sua mão com o fim de matar Isaque, o SENHOR interveio: “Abraão! Abraão! Não estendas a mão sobre o rapaz e nada lhe faças”. Agora, para Abraão, já não era mais necessário sacrificar o seu filho amado. A sua fé já havia sido confirmada. Foi Deus mesmo quem falou: “Pois agora sei que temes a Deus”. Esta fé tão grandiosa que Abraão tinha foi dada pelo próprio Deus. Deus providenciou esta fé tão magnífica ao seu servo Abraão. Deus não tinha interesse na morte de Isaque. Até porque o próprio Deus diz que não se agrada de sacrifício humano (Deuteronômio 12:31). Deus queria mesmo era confirmar a fé de Abraão.

Deus tem, também, confirmado a nossa fé quando nos põe à prova. Mas, Deus mesmo, dá-nos a fé que necessitamos para passarmos por tais provas. A fé vem de Deus. A fé é um dom de Deus. Em Romanos 12:3 o apóstolo Paulo escreveu: “Porque pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo, além do que convém, antes, pense com moderação segundo a medida da fé que Deus
repartiu à cada um”.

Deus deu duas alegrias a Abraão. Primeira, Deus deu a alegria de Abraão voltar para casa com o seu filho amado, sem nem sequer o ter sacrificado. Segunda, Deus mostrou para Abraão o tamanho da fé que o próprio Deus colocou no coração dele. E, este mesmo Deus, é quem tem provido fé para cada um de nós, fé de graça.

2. DEUS PROVEU UM SACRIFÍCIO PARA ISAQUE VIVER!

Este sacrifício, o cordeiro aqui no texto, que fora provido por Deus, garante que Isaque, o filho da promessa, continue a viver. Não é que Deus não pudesse restituir Isaque à vida. Não, todos nós sabemos que Ele podia. Mas, para confirmar o que prometera a Abraão em Gênesis 17:19, onde lemos: “Deus lhe respondeu: De fato Sara, tua mulher, te dará um filho e lhe chamarás Isaque: Estabelecerei com ele a minha aliança, aliança perpétua para a sua descendência”, e

em Gênesis 21:12: “Disse, porém, Deus a Abraão: Não te pareça isso mal por causa do moço e por causa da tua serva; atende a Sara em tudo que ela te disser: porque por Isaque será chamada a tua descendência”, para que de fato esta promessa se realizasse, era necessário que Isaque vivesse.

De fato, Deus podia mesmo trazer Isaque de volta à vida. Mas Deus, nem se quer deixou que Isaque morresse, arranjou logo um substituto. Isaque, aqui neste relato, era um rapaz que teria entre dezesseis e vinte anos. E nesta idade, levando-se em consideração a velhice de Abraão, ele podia opor-se a seu sacrifício. Contudo, ele não desobedeceu ao seu pai. Desta forma, Isaque aponta para o SENHOR Jesus Cristo. Ele aponta para a obediência de Jesus Cristo, que foi até à morte. Isaque também foi obediente até à morte. Se Deus não interviesse, Abraão teria sim matado a Isaque. Mais uma vez, podemos perceber o quanto Deus é maravilhoso. Ele arranjou um substituto para Isaque, um cordeiro. Desta maneira Deus devolveu Isaque para o seu pai.

3. DEUS PROVEU UM SACRIFÍCIO PARA NÓS VIVERMOS!

Deus proveu fé para Abraão. Deus proveu um sacrifício para que Isaque vivesse. Mas, Deus foi muito além de Isaque e Abraão. Em primeiro lugar, esse sacrifício aqui foi usado para Isaque e para confirmar a fé de Abraão. Mas Deus providenciou, também, um sacrifício para redimir todo o pecador que nele crer. Isto é muito mais amplo. Isto sim, é ir muito além do que simplesmente Abraão e Isaque. É trazer salvação a uma multidão que ninguém enumera. São muitos, como as estrelas do céu e como a areia na praia. Este sacrifício aqui aponta para o grande sacrifício, para o sacrifício muito mais perfeito e superior. O qual não liberta o homem apenas desta morte, mas liberta o homem da morte eterna. Que liberta o homem do inferno e dá escravidão e da miséria do pecado.

O versículo 8 mostra-nos que Deus mesmo é o provedor dos dois sacrifícios: “Respondeu Abraão: Deus proverá para si, meu filho, o cordeiro para o holocausto”. Ele proveu um sacrifício para aquela ocasião de Abraão e Isaque. Ele proveu um sacrifício para todas as ocasiões em que um pecador arrependido volta-se para Ele em busca de salvação.

Deus não poupou o seu único Filho amado, o sacrifício superior e perfeito. O SENHOR Jesus Cristo foi entregue para pagar completamente os nossos pecados. Os meus pecados, os de vocês, os de Abraão, os de Isaque, e os de quantos mais o SENHOR nosso Deus chamar. Demos, pois, graças a Deus, porque somos salvos por este tão perfeito sacrifício. Não desistamos, ficando pelo caminho. Mas, corramos a carreira da fé. Corramos com perseverança para a vida eterna.

Fonte: Reformada

* As opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores
e não refletem, necessariamente, a opinião do Gospel Prime.